Escolhas – Deuteronômio 30.15-19

15— Vejam! Hoje coloco diante de vocês a vida e o bem, a morte e o mal. 16Se guardarem o mandamento que hoje lhes ordeno, que amem o Senhor, seu Deus, andem nos seus caminhos e guardem os seus mandamentos, os seus estatutos e os seus juízos, então vocês viverão e se multiplicarão, e o Senhor, seu Deus, os abençoará na terra em que estão entrando para dela tomar posse. 17Mas, se o coração de vocês se desviar, e não quiserem ouvir, mas forem seduzidos, se inclinarem diante de outros deuses e os servirem, 18então hoje lhes declaro que, certamente, perecerão; não permanecerão muito tempo na terra na qual, passando o Jordão, vocês vão entrar para dela tomar posse. 19Hoje tomo o céu e a terra por testemunhas contra vocês, que lhes propus a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolham, pois, a vida, para que vivam, vocês e os seus descendentes, 20amando o Senhor, seu Deus, dando ouvidos à sua voz e apegando-se a Ele; pois disto depende a vida e a longevidade de vocês. Escolham a vida, para que habitem na terra que o Senhor, sob juramento, prometeu dar aos pais de vocês, a Abraão, Isaque e Jacó.

A vida desde o nosso nascimento é baseada em escolhas, quando abrimos nossos olhos, iniciamos nosso momento de escolhas. Nós não somos o que sentimos nem mesmo o que falamos, porém, o que fazemos. Nossas atitudes demonstram mais quem somos do que nossas palavras no dia a dia.

Nós temos o conhecimento quanto aos preceitos de Deus, mas isso não é o suficiente, além do conhecimento se faz necessário praticar, neste sentido obedecer. A bíblia nos ensina que amar a Cristo é resultado da vida, e não amar, resulta na morte, saber a diferença não é o suficiente, o que realmente precisa é saber escolher, ou seja, fazer uma escolha viver ou morrer.

O texto que está baseado a devocional traz o relato de Moises que fez um desafio ao povo no limiar da terra prometida. As opções da escolha colocada diante do povo são as mais importantes que qualquer homem, quer nas planícies de Moabe que no mundo moderno, em nossos dias. Sempre terá que enfrentar a vida ou a morte, o bem ou o mal.

A escolha dada ao povo era clara nos seus termos, a lei foi afirmada e expandida, a história do cuidado de DEUS com seu povo foi recordada, o princípio básico do amor foi anunciado, as potencialidades do futuro, com bênção ou maldições, foram devidamente declaradas.

A escolha de uma decisão envolvia todo um estilo de vida da qual seria baseada essa decisão, o aspecto positivo da fala de Moisés, deixa claro para ouvir os mandamentos, andar em seus caminhos e amar ao Senhor, esses viveriam para todo o sempre.

Moisés, como um líder usado pelo Senhor, estimula o povo a tomar a melhor decisão, o sermão foi conduzido para o momento da cerimônia de renovação da aliança, quando o povo declararia sua lealdade ao Senhor. Suas palavras apresenta a melhor escolha, “Você escolherá a vida, para que você e sua descendência vivam”. A solenidade da escolha é reforçada pela convocação de “testemunhas, invoco os céus e a terra como testemunhas contra você”. Os céus e a terra, elementos permanentes e firmes da criação de Deus, prestariam testemunho silencioso, no futuro, quanto à fidelidade do povo em viver de conformidade com a decisão tomada. Somente se assumissem e permanecessem na decisão certa, os israelitas encontrariam o verdadeiro propósito de Deus, “esta é a sua vida e a extensão dos seus dias.”

O texto nos mostra que somos escravos da nossa liberdade, não temos como deixar de escolher, neste sentido até a não escolha é uma escolha de não escolher. Um cristão não tem como não escolher ou ficar em cima do muro, aquele que não decidir pela vida, já escolheu a morte. As vezes algumas decisões que nos parecem atalhos nos levam para a morte eterna, “Quem não é por Cristo, é contra Cristo.”

Neste momento você tem a escolha vida ou morte, não deixe para amanhã pois poderá ser muito tarde.

Vida ou morte, qual irá aceitar.

Jesus Cristo é quem dá a vida e vida com abundância, somente aqueles que está em Cristo Jesus terá vida eterna. Ele é o nosso maior exemplo de amor, obediência e como andar como agrada ao Pai.

Que sua escolha seja a vida.

Coloque toda a sua confiança no Senhor e Salvador Cristo Jesus.

Deus o abençoe e que Cristo Jesus alcance sua vida.

Rev. Cristiam Matos