Servindo ao Reino.

Blog IPJ (2)

O Servir ao Reino do Senhor é algo extraordinário, encontramos a função de diácono em Atos 6.1-6. O contexto era a dificuldade da Igreja Primitiva em atender às necessidades das viúvas, pois os apóstolos não estavam dando conta de fazer todo o trabalho. Os discípulos decidiram a importância da comunidade escolher entre eles alguns irmãos para cuidar das viúvas e dos outros que precisavam de ajuda.

Em Atos dos Apóstolos 6.2-3: “Então, os doze convocaram a comunidade dos discípulos e disseram: Não é razoável que nós abandonemos a palavra de Deus para servir (diakonéo) às mesas. Mas, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito e de sabedoria, aos quais encarregaremos deste serviço.”

Assim, os que se enquadravam dentro das qualificações exigidas foram eleitos e consagrados para exercer o diaconato, cuja função principal é servir, ajudar, ser ajudador. Portanto, o diácono deve ser alguém vocacionado pelo Espírito Santo para servir e ajudar o rebanho de Deus.

Em Atos dos Apóstolos 15.1-29 acontece uma reunião dos apóstolos e presbíteros para tratar de uma questão administrativa e doutrinária, no versículo 6 encontramos as seguintes palavras: “Então, se reuniram os apóstolos e os presbíteros para examinar a questão.” Depois da conversa, decidiu sobre a função administrativa do presbítero.

Em 1 Pedro 5.1-3 encontramos orientações de Deus, por intermédio do apóstolo Pedro, ordenando aos presbíteros o que se segue: “Rogo, pois, aos presbíteros […] pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer, nem por sórdida ganância, mas de boa vontade, nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes, tornando-vos modelos do rebanho.” Claramente a outra função do presbítero é pastorear o rebanho de Deus.

Para o desempenho de administrar e pastorear, os presbíteros precisam possuir algumas qualificações, as quais aparecem em 1 Timóteo 3.1-7. Esses homens devem ser aptos para ensinar e, para administrar, devem saber governar.

O presbítero bem como os homens que integram a mesa administrativa, devem ser alguém vocacionado pelo Espírito Santo para administrar e pastorear o rebanho de Deus. Que as Igrejas Presbiterianas do Brasil e as congregações, sejam dirigidas pelo Espírito Santo na escolha de seus líderes.

E que, assim como Deus conduziu seu povo, como rebanho, no deserto, pelas mãos de Moisés e de Arão conforme registro em Salmos 77.20, Deus conduz o seu povo hoje pelas mãos dos líderes levantados para a glória dEle.

A luz deste texto, podemos tirar algumas lições para nossas vidas:

  1. Servir ao Reino é uma honra, o Senhor levanta os seus para servir ao Reino dEle. Somos chamados para o serviço, façamos com alegria olhando para a glória de Deus. Que Jesus Cristo conceda paz e alegria em nosso coração para sermos servos do Senhor aqui na terra.
  2. O Senhor deixou diretrizes para que homens sejam eleitos pelo povo, porém, mesmo não eleitos, somos chamados para servir e no reino há muito o que fazer. Nosso coração volta-se para Jesus Cristo e nosso prazer está em servir ao Senhor em Seu reino.
  3. Deus conduz seu povo, somos servos a serviço do Pai, para glória do Senhor. Vamos nós trabalhar, proclamando o nosso Senhor e salvador, Jesus Cristo. Que nossa alegria, continue em servir ao reino, como servos que glorie somente a Ele.

A Deus toda honra, glória e louvor!

Rev. Cristiam Matos

A Agenda para 2020 está quase pronta!

Em Fevereiro todos os eventos já estarão agendados e você poderá visualizar por aqui.