Salmo 32 – Silêncio e Confissão

king-david

Existem algumas verdades universais que precisam ser entendidas e respeitadas. Uma delas diz que todos os seres humanos são pecadores. Existem aqueles que não querem ser “rotulados” assim porque há um estigma ruim (cicatriz produzida por uma ferida) em ser pecador; porém, esta designação não é uma invenção dos homens, mas do Senhor que conhece a cada coração. Para tentar entender um pouco melhor esta questão, imagine que você provocou um acidente e que isto resultou em uma marca muito feia e profunda em seu rosto. Cada vez que você se olha no espelho lembra-se do ocorrido e isso corrói a sua alma. Para minimizar sua dor você deixa de olhar para o espelho ou objetos que possam refletir sua face. Você não quer ver, mas está lá; você tenta viver como se fosse “normal”, mas não é. Quem olha para você vai ver a cicatriz que tanto quer ignorar; no entanto, como todas elas também possuem marcas semelhantes, preferem não falar a respeito delas. É isso que o salmista quer dizer com “calar os pecados”. Na experiência de Davi (o autor do salmo), não falar ou ficar em “silêncio” não faz bem para a mente e para o corpo; em suas palavras isto “envelhece” os ossos (3). Este termo oferece a imagem de alguém cuja estrutura começa a envergar, a encarquilhar, a curvar-se diante do peso dos anos que carrega; é a força da gravidade “puxando” o homem para o pó da terra e aproximando-o de seu fim. Não é somente o peso do pecado em si que está em questão, mas também o juízo de Deus que “pesa” a sua mão sobre o pecador (4). 

A solução que Davi encontrou para cessar isto foi quebrar o silêncio. Ele precisava encarar sua cicatriz de frente, dar-lhe nome e sobrenome, falar sobre o quanto isto o estava amargurando. Então recorreu à única pessoa que realmente precisava ouvir sua confissão: Deus. Não procurou um sacerdote, nem um amigo, nem mesmo àqueles a quem ele ofendeu – ele procurou a Deus. Parece estranho Davi fazer isto, haja vista que o Senhor sabia muito bem o que ele tinha feito de errado. O que Davi quer nos ensinar? É que só existe perdão se houver verdadeira confissão. É preciso quebrar o silêncio e derramar a alma perante o Senhor contando-lhe tudo o que aflige nossa mente e espírito (5).  É digno de nota que o salmista ensina ao “homem piedoso”, ou seja, aquele que quer ter um relacionamento puro e bom com o Senhor. É a este que Davi se dirige e orienta a buscar a Deus enquanto se o pode achar (Is 55.6) para que, no momento de calamidade (e este vai acontecer porque Deus permite e tem um propósito para isto) o piedoso possa suportar os dias de aflição com a proteção do Senhor (6-7).

Silenciar a respeito de seus pecados não vai ajudá-lo em absolutamente nada; pelo contrário, apenas o manterá debaixo do juízo de Deus. Dê ouvidos ao ensino do salmista, confesse seus pecados e seja aquele bem aventurado dos versos 1 e 2.

Vamos falar com Deus?

Um bom e abençoado dia!

Rev. Joel 

A Agenda para 2020 está quase pronta!

Em Fevereiro todos os eventos já estarão agendados e você poderá visualizar por aqui.