Salmo 116 – Fé em todo o tempo

salmo-fe

Fé é uma palavra muito pequena, com apenas duas letras, porém, o conteúdo que ela representa é tremendamente controverso. Ela, de certa forma, move o mundo. Diz respeito às religiões, aos relacionamentos familiares, às transações comerciais, à ciência, enfim, está por toda a parte. Fé, enquanto crença em algo ou alguém deve estar sempre acompanhada de outras virtudes como confiança, lealdade e honestidade. Quando estas virtudes estão em falta, a fé é abalada, as dúvidas assaltam a mente e o coração e tudo o que existe, foi construído, parece que vai desmoronar. O salmista revela as suas próprias aflições e como elas quase destruíram sua fé. Leia este salmo e depois acompanhe estes três sub-temas: 

Fé em tempos de aflição. Parece-nos que o salmista passou por uma grave enfermidade (v.3). Para um judeu, ficar enfermo era o mesmo que ser castigado por Deus, pois criam que toda doença era fruto direto do pecado. Assim sendo, o salmista tinha motivos de sobra para sentir-se rejeitado por Deus e angustiado pela falta das forças físicas. Ele relata sua prostração, ou seja, que estava entregue, sem forças ou motivos para lutar e, conseqüentemente, vencer a aflição que passava (v 6). Estava profundamente deprimido. Na sua angústia ele se lembrou de Deus e voltou-se para o Senhor. Clamou por auxílio divino (4); entendeu que somente o Senhor poderia restaurar a sua sorte.

Fé em tempos de desilusão. Como sempre acontece quando estamos angustiados, surgem pessoas bem intencionadas para falar e lucubrar (teorizar longa e demoradamente sobre algo) sobre o que o aflito está passando, quais as causas prováveis da sua aflição, até chegar ao resultado final de que é um infeliz. Ouvir certas coisas nestas horas de angústia promove dor e desilusão em relação a estas pessoas bem intencionadas, pois elas falam de coisas que não sabem – o que está no coração de quem sofre – e todas as palavras que falam soam como mentiras, ainda que bem intencionadas (v 11). O salmista entendeu que ele não poderia esperar consolo de seus pares e, por isso, recorreu a Deus. Deus sabe o que é sofrer. Ele encarnou e viveu entre nós. Foi angustiado, traído, denegrido, humilhado, enfim, sabe bem o que está em nossos corações. Só ele pode realmente consolar os nossos corações como fez ao salmista.

Fé em tempos de reconhecimento. O salmista reconheceu que Deus é justo e misericordioso (5); que vela pelos simples (6); que ele é generoso (7); que ele é libertador (8). Ele chega a conclusão de que deve oferecer algo ao Senhor. Porém, o que ofertar a este Deus tão maravilhoso? O que lhe oferecer que venha a satisfazê-lo? Eis algumas sugestões: a) Beber do cálice do Senhor (Mt 26.27; Mc 10.38-39; 14.36); b) Invocar o nome do Senhor (Sl 91.15); c) Cumprir os votos feitos (Ec 5.1-5); d) Ter seu coração sempre contrito e rendido aos pés do Senhor (Sl 51.17).

Fé é algo atual, necessário e útil para nossa vida diária. Ela nos faz suportar os tempos de aflições e desilusões, bem como nos faz refletir a respeito de Deus e nosso relacionamento com ele. A fé renova nossas forças e energias para suportar os dias maus que se nos apresentam. Vamos nos firmar na fé nestes tempos de angústia?

Um bom e abençoado dia.

Rev. Joel

A Agenda para 2020 está quase pronta!

Em Fevereiro todos os eventos já estarão agendados e você poderá visualizar por aqui.