Sabedoria para viver.

Pastoral (2)

Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida” – Tg 1.5

 

A sabedoria sempre foi um “produto” de alto valor. Pessoas investem todos os seus recursos financeiros e físicos para alcançá-la e, muitas vezes durante este processo, perdem amigos e familiares por falta de cuidado. No afã de alcançar a sabedoria que os distinguirá da maioria acabam esquecendo ou mesmo desprezando o relacionamento pessoal que é tão importante para manter a própria humanidade.  

Por mais que a ciência evolua e a tecnologia avance, a sabedoria continua um bem de consumo. Quem detém o conhecimento controla o poder e, quiçá, o próprio mundo. 

Não há dúvida que precisamos adquirir sabedoria. Buscar a sabedoria já é, por si só, um sinal de sabedoria (Pv 4.7); feliz é aquele que a acha ou a adquire (Pv 3.13). Além disto, o tempo revela aqueles que se dedicam para alcançá-la (Pv. 24.14). 

Outro fator bastante relevante é beber da verdadeira fonte da sabedoria. Existe uma fonte que está arraigada neste mundo, que se presta para as concupiscências desta vida – e esta sabedoria é terrena, animal e demoníaca – e também é totalmente incompatível com a sabedoria que vem lá do alto (Tg 3.14-17). 

O princípio básico da boa e maravilhosa sabedoria é o temor do Senhor (Jó 28.28; Sl 111.10; Pv 9.10). A origem da mais santa e pura sabedoria procede de Deus, e esta sabedoria não se encontra em qualquer outro lugar ou pessoa, e está acessível àqueles que temem ao Senhor. O verso que citamos da carta de Tiago mostra que basta pedir, orar, buscar na fonte, e ela será dada. Sabedoria é dádiva, é dom, é presente do Altíssimo para aqueles que o buscam e querem aprender dele (Pv 2.6). Esta sabedoria entrará no coração (mente) e produzirá conhecimento agradável que não poderá ser retirado por ninguém (Pv. 2.10). 

Todos aqueles que amam ao Senhor devem buscar na verdadeira fonte a sabedoria necessária para o viver. Nossos dias nos apresentam dificuldades, obstáculos, empecilhos que, muitas vezes, não temos sabedoria para enfrentar e sobrepujar. Pode ser no relacionamento conjugal ou familiar, no trato com incrédulos, na transmissão do conhecimento bíblico às outras pessoas, ou mesmo em como sair de “becos” que julgamos sem saída. 

Aqui cabe uma pausa para uma informação importante: a sabedoria não acontece num estalar de dedos. A sabedoria é resultado de um relacionamento com Deus, de conversas íntimas (orações), de leitura da Palavra (Sl 19.7), e também de jejuns específicos para alcançar uma determinada resposta (Dn 9.3; Joel 1.14). Não foi à toa que Jesus ensinou a orar pelo “pão nosso de cada dia”, onde fica implícita a prática diária de oração pelas necessidades cotidianas. 

Está passando por dificuldades? Não sabe como resolvê-las? 

Ore ao Senhor. Leia a Palavra em busca da sabedoria necessária. Não tenho dúvidas que Deus dá aquilo que necessitamos – inclusive sabedoria.

Um bom e abençoado dia!

Rev. Joel  

A Agenda para 2020 está quase pronta!

Em Fevereiro todos os eventos já estarão agendados e você poderá visualizar por aqui.