Romanos 6.23 – O Salário do Pecado – Parte 1

adam-eve-leave-gardenjpg-53b70bf44a428e6f

A palavra salário expressa a justa retribuição por um serviço prestado. Salário não é recompensa ou benesse que o patrão dá ao empregado, mas sim uma obrigação moral e ética. 

Pecado é toda a ação que decorre da desobediência voluntária ou involuntária (dolo ou culpa) e que fere os mandamentos de Deus para a vida dos homens. Seja o pecado por ação ou omissão, pensamento ou sentimento, o fato é que ele deverá receber a justa paga pela sua existência. 

A primeira desobediência foi a de Eva que, sabendo do impedimento de comer do fruto do conhecimento do bem e do mal, não só comeu como também deu a seu marido. E por causa desta desobediência – e das tantas outras que se seguiram – não resta outra ação de Deus por seus princípios morais e espirituais do que cumprir as regras estabelecidas. 

Que triste sina a da raça humana! Seguem os passos de Adão e Eva e recebem sobre si a dura condenação pelos atos cometidos! 

Não se engane, pois não existe ninguém que seja perfeito, puro e bom; não há um justo sequer (Rm 3.10), nem mesmo no momento em que nascem (Sl 51.5). Sofismas religiosos podem dar a falsa impressão de que existe alguma possibilidade em se ganhar o favor de Deus através de boas obras, mas são apenas sofismas (argumento ou raciocínio concebido com o objetivo de produzir a ilusão da verdade, que, embora simule um acordo com as regras da lógica, apresenta, na realidade, uma estrutura interna inconsistente, incorreta e deliberadamente enganosa). 

Você confia no seu coração, na sua justiça, nos seus atos de bondade? Espera obter o favor de Deus e ir para a morada eterna após a sua morte? 

Minha sugestão é que você leia mais a Palavra de Deus. Se tiver dúvidas a respeito da sua salvação, não existe melhor lugar para encontrar a resposta certa (Jo 5.39). 

Um bom e abençoado dia!

Rev. Joel 

A Agenda para 2020 está quase pronta!

Em Fevereiro todos os eventos já estarão agendados e você poderá visualizar por aqui.