Pai Nosso – Mt 6.11 (Parte 3)

bread-960x580

“O pão nosso de cada dia dá-nos hoje…” – Mt 6.11

O “Pai nosso” é uma oração muito conhecida e apreciada por suas palavras que expressam reverência a Deus e as necessidades comuns a todas as pessoas. Há uma linha litúrgica que inicia com a invocação ao Senhor, passa pela adoração, e neste verso fica evidente o momento de petição ou súplica pelas vicissitudes da vida. 

Quando Jesus fez referência ao pão imediatamente seus ouvintes entenderam a respeito do quê ele estava falando. O pão era o alimento presente em qualquer refeição do dia – desjejum, almoço, jantar e ceia. É possível que nós possamos passar vários dias sem comer pão, mas para os ouvintes de Jesus isto era algo impensável, pois eles precisavam deste alimento diária e constantemente. 

Quando fazemos nossas orações podemos substituir o pão por quaisquer coisas que realmente tenhamos necessidade, sejam elas materiais, emocionais ou espirituais. Por exemplo: você pode pedir por saúde ou por algum amigo ou ainda pedir paciência, enfim, por tudo aquilo que você necessita naquele momento em que se coloca diante de Deus em oração.

Pedir algo ao Senhor implica em admitir que carece da ajuda divina e reconhecer que é impossível obtê-las por seus próprios meios ou condições. É um momento de humildade, de esvaziamento e de abandono consciente nas mãos do Pai. 

Deus ouve a cada pedido feito. Se porventura seus pedidos não são atendidos é porque existe vício de origem, isto é, foram feitos para alcançar seus próprios prazeres e deleites (Tg 4.3) ou então eles não estão em consonância com a vontade e os propósitos do Senhor. Deixe-me dar dois exemplos: 1) Paulo era um homem de Deus, um servo dedicado, alguém que amava o Senhor acima de todas as coisas; no entanto, por três vezes ele orou por uma necessidade específica que não revelou aos homens, mas somente a Deus, e não foi atendido. Como resposta recebeu as seguintes palavras: “A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza” (2Co 12.9). 2) O próprio Jesus orou por três vezes para que fosse livre do sofrimento e não foi atendido; porém um anjo o confortou (Lc 22.42-44. Leia! É importante!).

Orar é importante. Pedir é necessário. Confiar que Deus fará o que lhe apraz deve oferecer conforto e ânimo. 

Vamos pedir pelo pão nosso de hoje?

Um bom e abençoado dia!

Rev. Joel.

A Agenda para 2020 está quase pronta!

Em Fevereiro todos os eventos já estarão agendados e você poderá visualizar por aqui.