Dentro de casa

BANNER-IPB2

Precisamos considerar que estes tempos de isolamento social tem pontos positivos além da questão da saúde física. Um deles diz respeito à família enquanto instituição de Deus. Pais e mães que antes eram ausentes por longas horas em virtude de seus trabalhos agora estão dedicando tempo a seus filhos e cônjuges. Refeições que eram feitas às pressas, com comidas que nem sempre eram saudáveis, agora são partilhadas pelo menos duas vezes ao dia. Pais e mães que não tinham condições de acompanhar o rendimento escolar de seus filhos agora têm a oportunidade de ensinar, de compartilhar, de rever algumas matérias que estavam esquecidas. Jogos, brincadeiras e passatempos são inventados para que o tempo seja de qualidade e com profundidade emocional. Cônjuges que estavam rumo à separação agora têm a oportunidade de acertar seus relacionamentos. Ao olhar para estas e outras benesses do tempo de clausura somos obrigados a reconhecer que Deus sabe o que faz.

Quero compartilhar hoje com vocês o Salmo 128. Leia-o com atenção. Veja que ele fala a respeito de como pode ser feliz aquele que teme ao Senhor. Temor aqui não tem a ver com algo irracional, mas com o que procede do conhecimento de quem somos e de quem Deus é. Quando entendemos passamos a respeitar àquele que quer o nosso bem e que nos deu instruções seguras sobre como conduzir nossas vidas de forma saudável, agradável e promissora (1).

O trabalho a que o salmista se refere é aquele de onde provém o nosso sustento; trabalho que é concedido por Deus e no qual podemos inclusive nos realizar como pessoas úteis à sociedade e à nossa família (2).

Seguindo nesta linha de raciocínio, para o povo judeu todas as pessoas deveriam se casar, constituir família. É através de famílias fortes que eles tinham um reino forte e próspero, capaz de resistir aos seus inimigos. Ter muitos filhos era garantia de sobrevivência no futuro, quando os pais não pudessem mais trabalhar. Infelizmente hoje existem pessoas que não querem ter filhos. Elas têm medo do que possa acontecer com as crianças no futuro e, por isso, preferem não correr riscos.  Nações estão ameaçadas de extinção porque o número dos nascimentos é inferior ao de falecimentos; os velhos não serão substituídos em quantidade suficiente para sustentá-los na aposentadoria. Haverá falência múltipla nesta sociedade até sua completa extinção. Mais do que nunca o salmista está coberto de razão quando fala a respeito da mulher que é mãe de muitos filhos, e está rodeada de uma mesa cheia de vida e esperança (3). Esta é a visão da verdadeira felicidade, de família reunida, de vidas descansando sob a poderosa mão do Senhor (4). 

O que você pensa sobre família? Se você é solteiro, vai permanecer até quando nesta condição? Se você é casado, até quando vai esperar para ter filhos? A felicidade não está nos bens materiais, mas sim nas vidas que geramos. Quer ser feliz? Ouça o que o salmista diz. Valorize a família como instituição divina e invista na sua qualidade. Dedique-se ao seu cônjuge, aos seus filhos, ao Deus que os reuniu em família. Tenho certeza que a bênção proferida no verso 5 vai alcançar a sua vida e verá a prosperidade também na vida de seus filhos e netos.

Que Deus abençoe ricamente sua vida e sua família!

Rev. Joel

A Agenda para 2020 está quase pronta!

Em Fevereiro todos os eventos já estarão agendados e você poderá visualizar por aqui.