Culto Racional – Rm 12.1

photo-1522008342704-6b265b543c37

Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.” – Rm 12.1

O Deus que a Bíblia nos revela é um ser etéreo, um espírito sem forma física. Sua grandeza é tal que ele está presente em todo lugar e tudo o que é visível e invisível estão diante de seus olhos. Além disto, ele é Senhor do tempo onde passado, presente e futuro não existem da mesma forma que para nós, meros mortais. 

De alguma forma esta concepção está presente nas pessoas, no mais recôndito cômodo de suas almas, e isto as induz para uma religiosidade mais emocional ou metafísica a fim de alcançar sintonia com Deus. Meditação, orações introspectivas, cantos espirituais e jejuns são algumas das formas para expressar emoções diante de Deus. Nada contra estas práticas, pois todas têm seu significado (conteúdo) e significância (valor). 

O apóstolo Paulo vai além destas formas e apresenta neste verso algo que parece ser inédito aos seus ouvintes: o culto racional. Ele apresenta este culto onde o corpo e todas as suas expressões lógicas devem ser colocadas diante de Deus como algo que produz aprovação divina. Cada palavra dita, cada trabalho realizado (por mais simples que seja), cada ato de misericórdia, cada gesto de cordialidade ao próximo, enfim, cada pequena atitude fosse realizada pensando em agradar ao Senhor. Você já se imaginou fazendo uma refeição como se fizesse isso para agradar a Deus? Ou limpando sua casa, ou trabalhando em seu escritório, ou mesmo dirigindo pela cidade? Paulo, quando escreveu aos irmãos de Colossos, disse: “Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança. A Cristo, o Senhor, é que estais servindo” (Cl 3.23-24).

Quando você racionaliza todos os seus atos e os oferece ao Senhor como sacrifício vivo, santo e agradável entenderá o que Jesus disse: “Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores” (Jo 4.23).

Culto racional e verdadeiro adorador são faces de uma mesma moeda. Como você tem cultuado ao Senhor?

Um bom e abençoado dia!

Rev. Joel

A Agenda para 2020 está quase pronta!

Em Fevereiro todos os eventos já estarão agendados e você poderá visualizar por aqui.